Trazendo inovações para enfrentar os desafios do século 21.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Visão financeira por indicadores - Dashboards



Eu sei que não é prática de toda denominação, mas normalmente na Batista (a qual pertenço), as decisões financeiras são tomadas em assembléia na igreja. As propostas são apresentadas para votação e, na maioria das vezes, sem qualquer informação efetiva que dê suporte para que as pessoas consigam nortear a sua decisão. 


Meu objetivo não é discutir qual a melhor forma de decidir sobre assuntos financeiros, mas como podemos ter uma "informação efetiva" para basear uma determinada decisão, ou mesmo saber como anda a "saúde financeira" da igreja. 


Deixe-me clarear com um exemplo: 


Na leitura do relatório financeiro mensal, é falada a seguinte informação: "Total de entradas de R$ 20.000,00, saída de R$ 18.000,00". A princípio, sem o histórico da igreja, diria que a situação da igreja está boa. Mas se acrescentassemos mais algumas informações como: 










Percebam que um quadro que parecia ser bom, tornou-se em tanto quanto ruim. Agora imagine que um membro não muito assíduo (para não dizer perdido) aparecesse na assembléia (onde só foi falada a informação de entrada e saída de verbas), e fosse colocado para votar a compra de um móvel novo de valor relativamente elevado para um determinado local, dizendo apenas o valor da parcela e em quantas vezes. Será que esse membro terá uma visão clara se é o momento de comprar esse móvel ou não?

Para esse tipo de situação, a pessoa teria um respaldo muito maior para a sua decisão se fosse apresentado um painél de informações resumidas (entre gráficos e indicadores) do cenário financeiro da igreja. Se esse painél for bem montado (e novamente reforço nossas palavras-chave: "informação efetiva/relevante"), com poucos indicadores é possível ter uma visão geral e de qualidade sobre o cenário da igreja e dar um respaldo substancial para as decisões que serão tomadas. Em uma das minhas aulas da minha pós-graduação, um professor disse que um executivo precisa de no máximo 7 indicadores para saber o andamento de uma empresa.


Existem algumas técnicas e conceitos para se chegar aos "bons indicadores" que abordarei no futuro. Não vou me aventurar a sugerir quais você deve considerar na sua igreja (estou mais para tecnologia do que para gestão), mas com algumas conversas entre a liderança da igreja, naturalmente vocês chegarão a alguns fatores que devem ser medidos.


Dentro da tecnologia, os sistemas responsáveis por dar "suporte à decisão" são os sistemas de Business Intelligence (BI), e para esse caso, a forma de visualização seria um dashboards, ou painél de indicadores. Implementar uma solução de BI é uma tarefa complicada e complexa. Não seria possível (nesse momento), empreender um projeto desse para uma igreja, mas com o excel da Microsoft pode-se conseguir excelentes resultados e análises consistentes. Caso não tenha ninguém em sua igreja que conheça bem de excell, aconselho a você comprar um livro sobre essa ferramenta e dedicar algum tempo para aprender a operá-la.


Exemplos


Busquei rapidamente algumas imagens de dashboards no google. As fontes estão logo abaixo das imagens. Agora se você quiser visualizar um exemplo de forma interativa, você pode baixar alguns dasboards de exemplo da Microstrategy (http://www.microstrategy.com.br/digital-dashboard/demos.asp). O interessante das ferramentas de dashboards é a interatividade que você tem com o painél. Para quem tem um blog do Blogger (Google), toda a parte de Estatísticas é um ótimo exemplo de utilização de dashboards.







5 comentários:

  1. Também concordo com sua posição. Querendo ou não, toda a gestão da igreja se comporta como uma empresa, mas com um objetivo totalmente diferente. Os responsáveis pelo financeiro da igreja tem que se preparar mais em relação a nossa realidade. Creio que podemos melhorar mais na administração desta como também na sua gestão. Antes de mais nada, não é comparar mas sim usar como exemplo. Vocês imaginam como a Universal administrativa toda a entrada e saída de dinheiro?? Esse ministério é imensa e possível inúmeras igrejas, e essas possuem gastos. A cada ano abre uma igreja nova, tem um novo projeto social. Como eles têm lidado com isso, com certeza não é com esse tipo de reunião que essa postagem citou como exemplo.

    ResponderExcluir
  2. Gilson,

    Obrigado por sua contribuição.

    Particularmente, nas igrejas em que eu congreguei, eu vi que o dinheiro é muito mal utilizado. Não que a igreja tenha que ter uma visão de "lucro" e sempre ter saldo positivo, mas sim conseguir fazer mais com o que a igreja tem, e principalmente fazer o que é importante. Entendo que normalmente o cenário é de ter menos entradas do que os gastos básicos, mas também não vejo muitos planos de como enxugar nas despesas sem afetar o funcionamento da igreja. Apenas um exemplo, que não é incomum acontecer, lembro-me de uma assembléia aprovando um orçamento até meio alto para comprar flores para o pupito, enquanto áreas como "Ação social" e "Evangelismo" tem verbas relativamente baixas.

    Agora me pergunto se as pessoas tem essa visão de desproporção das coisas. Eu penso que se todos tivessem uma visão clara, transparente e completa da situação financeira, e essa visão fosse passada de forma fácil e intuitiva, o planejamento orçamentário seria mais maduro e preciso. E é exatamente nesse ponto que entra a tecnologia.

    ResponderExcluir
  3. Sensacional sugestão, Renan. Se dúvidas as pessoas nems empre estão aparelhadas para fazer frente à sua tarefa de acompanhamento, interação e decisão nas questões ligadas à finanças e patrimônio. Se houvesse informação de qualidade, como você sugere, sem dúvidas as decisões seriam revestidas de maior seriedade e subsídios. Parabéns e siga com sugestões práticas e inteligentes como essa.
    Abraço,
    Átila
    Sl.25:14

    ResponderExcluir
  4. Átila,

    Obrigado pela força!

    Um grande abraço,

    Renan Alencar

    ResponderExcluir
  5. Legal sua sugestão, Renan. Parabéns pela didática. Eu não sou batista e estava na net em busca de exemplos de dashboards! Ficou bastante claro como eles podem ser úteis a diferentes funções:)
    Um abraço,

    Marianna Percinio

    ResponderExcluir

Por favor,
Deixe seu comentário e colabore com a construção de conhecimento sobre o tema.